quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Água de beber

Vinícius de Moraes
A história é de Kleber Farias, um dos engenheiros que ajudaram na construção de Brasília: Em 1959, época da construção da nova capital, Juscelino convida Tom Jobim e Vinícius de Moraes para passar uma temporada no Catetinho (palácio provisório, feito de madeira) para compor uma sinfonia que deveria ser executada no dia da inauguração de Brasília.

Numa noite qualquer, Vinícius e Tom caminhavam perto do Palácio de Madeira, "Quando ouviram o barulho da água daqui, que é atrás do Catetinho, perguntaram para o vigia, 'mas que barulho de água é esse aqui?' Você não sabe não? É aqui que tem água de beber, camará." Assim conheceram a fonte, de água e de inspiração para a primeira música composta em Brasília. Kleber foi um dos primeiros a ouvir a música, cantada por Tom e Vinícius no único hotel da cidade horas depois de compô-la. (Fonte: Portal da Música - Wikipédia)

Água de beber (samba, 1961) - Vinícius de Moraes e Tom Jobim - Intérprete: Ana Lúcia

Disco 78 rpm / Título da música: Água de beber / Jobim, Tom, 1927-1994 (Compositor) / Moraes, Vinicius de, 1913-1980 (Compositor) / Lúcia, Ana (Intérprete) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Philips, 1961 / Nº Álbum P-61076-H / Lado A / Gênero musical: Samba.


Am7        B7   E7/9  Am   D7/9
Eu sempre tive uma certeza
G7  G7/5+   C7+   Am7
Que só me deu . . .desilusão
B7     E7/9    Am7  D7/9
É que o amor é uma tristeza
F7            E7/9            Am7
Muita mágoa demais, para um coração 

         D7/9    G7              Am7          A7
Água de beber,. . . . . água de beber camará
D7/9     G7              Am7
Água de beber, . . . . . água de beber, camará

B7       E7/9  Am7   D7/9
Eu quis amar, mas tive medo
       G7   G7/5+        C7+
E quis salvar . . . meu coração
B7       E7/9   Am7    D7/9
Mas, o amor sabe um segredo 
  F7            E7/9          Am7   A7
O medo foi de matar o teu coração
Postar um comentário