quarta-feira, 23 de agosto de 2006

Vai ò meu amor, ao campo santo

Vai, ò meu amor, ao Campo Santo - Catulo da Paixão Cearense e Irineu de Almeida - Intérprete: Vicente Celestino e orquestra - Disco RCA Victor, de 08/08/1952 - Gênero musical: Canção - Nº Álbum 801023 - Data lançamento: Novembro 1952 - Lado A -

Tu, tu não queres crer como eu te quero!
Venero o teu amor, que é minha vida
Tudo nesta dor do mundo espero
Sou poeta e sou cantador, ó alma infinda!
Sobre o coração que me consome
A rutilar luz diamante do teu nome
Sei que o meu penar será infindo
Irei cumprindo o que Deus determinar

Hás de chorar a minha desventura
Quando eu repousar na gelidez da sepultura
Hás de lamentar os sofrimentos
Tantos tormentos que sofri
Enquanto vivo aqui por ti

Vai, vai ó meu amor ao campo santo
Verás a minha cruz lá num recanto!
Vai, que lá verás cheias de odores
Numa genuflexão algumas flores
Vai e uma por uma sem ter medo
Colhe essas flores – a meiguice de um segredo
São os versos d’alma que eu não disse
E enfim dizer, dizê-los só, quando eu morrer

Nenhum comentário: