sexta-feira, 5 de maio de 2006

Lorota Boa

Lorota boa (polca, 1949) - Luiz Gonzaga e Humberto teixeira

Disco 78 rpm / Título da música: Lorota boa / Autoria: Gonzaga, Luiz (Compositor) / Teixeira, Humberto, 1916-1979 (Compositor) / Gonzaga, Luiz (Intérprete) / Acompanhamento (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1949 / Nº Álbum 800604 / Lado A / Gênero musical: Polca

C                    G                      C
Dei u'a carrera num cabra qui mexeu c'a Maroquinha
                  G                   C
Cumeçou na Mata Grande e acabou na Lagoinha!
                   Dm7                      C
Curri mais de sete légua, carregado cumo eu vinha
                 G                         C
Pois trazia na cabeça um balaio cheio de galinha
F   G   C
Oh, oh, oh! (2x)
       G                C
Qui mintira qui lorota boa (2x)
C                    G                    C
Certa noite muito escura atirei de brincadeira
                    G                     C
Espaiei dezesseis chumbo cum a minha atiradeira
                 Dm7                       C
No momento ia passando quinze patos no terreiro
                G                         C
Qui cairam fulminado, oi qui tiro mais certeiro
F   G   C
Oh, oh, oh! (2x)
       G                C
Qui mintira qui lorota boa (2x)
C                  G                    C
Uma coisa aqui no Rio qui me chamou atenção
                G                     C
Foi ver a facilidade qui se toma condução
                 Dm7                        C
Todo mundo confortave, seja em trem ou gostosão
                  G                           C
E os tais de trocadores, qui amáveis que eles são
F   G   C
Oh, oh, oh! (2x)
       G                C
Qui mintira qui lorota boa (2x)
C                    G                        C
Vou contar agora um caso qui astur dia assucedeu
                    G                       C
Minha sogra tá de prova que tal fato aconteceu
              Dm7                 C
Uma cobra venenosa viu a véia e mordeu
                      G                        C
Mais inveis da minha sogra foi a cobra que morreu
F   G   C
Oh, oh, oh! (2x)
       G                C
Qui mintira qui lorota boa (2x)
C                 G                         C
O meu primo Zé Potoca mente tanto qui faiz dó
                    G                     C
Me contou qui pegou água, inrolô e deu um nó
                   Dm7                        C
Qui mintira mais danada, qui conversa mais à toa
                    G                    C
Dá nó n'água né pussive, é lorota e das boa
F   G   C
Oh, oh, oh! (2x)
       G                C
Qui mintira qui lorota boa (2x)

Postar um comentário