quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Titãs

Um dos mais importantes grupos de rock brasileiro da década de 1980, cujo estilo incorpora punk hardcore, reggae, rock new-wave e jovem guarda, além de letras concisas e irônicas influenciadas pela poesia concreta.

Foi formado em São Paulo SP em 1982, com o nome Titãs do Iê-Iê, por Arnaldo Antunes (vocal); Ciro Pessoa (São Paulo 1957—), vocal; Paulo Miklos (Paulo Roberto de Sousa Miklos, São Paulo 1959—), vocal e saxofone; Marcelo Frommer (São Paulo 1961—), guitarra; Sérgio Brito (Sérgio de Brito Álvares Affonso, Rio de Janeiro 1959—), teclados; Toni Bellotto (Antônio Carlos Liberatti Bellotto, São Paulo 1960—), guitarra; Branco Melo (Joaquim Cláudio dos Reis de Melo Branco, São Paulo 1962—), vocal; Nando Reis (José Fernando Gomes dos Reis, São Paulo 1963—), contrabaixo; e André Jung (André Jungman, Recife PE 1961—), bateria.
Arnaldo Antunes e Paulo Miklos vinham do grupo músico-teatral Aguilar e a Banda Performática, com que chegaram a gravar um LP independente em 1982. Ciro Pessoa saiu em 1984 e formou o grupo Cabine C. Em 1985, André foi para o Ira!, substituído por Charles Gavin (São Paulo 1960—), justamente seu antecessor no Ira!.
Contratado pela WEA, o grupo gravou em 19840 primeiro LP, Titãs, em que se destacou Sonífera ilha; o disco seguinte, Televisão, teve como sucessos a faixa-título e Não vou me adaptar. A consagração veio com o terceiro LP, Cabeça dinossauro, de 1986. Lançaram ainda na década de 1980 os LPs Jesus não tem dentes no país dos banguelas (1987), Go Back (1988), gravado ao vivo, e Õ Blesq Blom (1989).
Em 1992, Arnaldo deixou o grupo para seguir carreira solo, O grupo continuou em atividade, gravando nos anos de 1990, sempre pela WEA, os discos Tudo ao mesmo tempo agora, Titanomaquia, Domingo e Acústico.
Algumas músicas cifradas:
 
Postar um comentário