domingo, 26 de março de 2006

Como se gosta

Sinhô
Como se gosta (valsa, 1929) - Sinhô - Interpretação: Januário de Oliveira, acompanhado por Pedroso, Sinhô, piano e violão - Disco 78 rpm Columbia - Gênero: valsa - Álbum 5104 - Lançamento: Outubro de 1929 - Lado indefinido



Se passas cantando / Juntinho da choça
Meu peito que apita / Em mim se remoça
Desperta a atenção / Corro logo a escutar
Pra sentir mais perto / Teu meigo cantar

E ouvindo o dolente / Cantar docemente
Pletora silente / Que tudo se sente
E eu penso teus olhos / Fingir não saber
Pra fazer saudades / A teu bem querer

Se não mais te escuto / Porque longe vais
Eu sinto a saudade / Bater nos meus ais
Do eco saudoso / Que chama silente
Que prende por certo / A alma da gente

E volvendo os meus olhos / Pra minha viola
E abraço-me a ela / Que as mágoas consola
E após num acorde / Da fibra serena
Vou reproduzindo / O cantar da morena
Postar um comentário