quarta-feira, 19 de abril de 2006

Adeus

O samba Adeus composto em 1932, é uma homenagem póstuma ao parceiro Nílton Bastos, que morrera no ano anterior. Gravada originalmente pela dupla Castro Barbosa e Jonjoca, foi regravada em 1975 por outra dupla, Vinícius de Moraes e Toquinho : “Adeus, adeus, adeus / Palavra que faz chorar / Adeus, adeus, adeus / Não há quem possa suportar / O adeus é tão triste / E não se resiste / Ninguém jamais / Com o adeus pode viver em paz (...)”.

Adeus (samba, 1932) - Francisco Alves, Noel Rosa e Ismael Silva - Intérpretes: Toquinho e Vinícius de Moraes



----C ----------------Em7
Adeus ! Adeus ! Adeus !
------------A7------ Dm ---A7


Palavra que faz chorar
-----Dm ------------Dm7--- G7
Adeus ! Adeus ! Adeus !
-------------------Gbo------ C
Não há quem possa suportar
-----C7 ----------F --------A7------ Dm
Adeus é tão triste / Que não se resiste
--------Ebo---- ( C )
Ninguém, jamais
----------A7------- D7-- G7-- C
Com adeus pode viver em paz
-------------( G7 )
Foi o último . . . . .

Nenhum comentário: