sexta-feira, 28 de abril de 2006

O samba da minha terra

Conta Dorival Caymmi (foto) que "'O Samba de Minha Terra' foi inspirado nos sambas de roda da Bahia, onde se cantam versos referentes ao 'bole-bole' e ao 'requebrado', sugestões nascidas do movimento sensual das ancas das sambistas". São de sua segunda-parte os famosos versos: "Quem não gosta de samba / bom sujeito não é / é ruim da cabeça/ ou doente do pé".

Pertencente à fase inicial da carreira do autor, seria lançado pelo Bando da Lua em sua visita ao Brasil em 1940. Foi, aliás, o último fonograma registrado pelo Bando no Brasil. "O Samba de Minha Terra" foi regravado por João Gilberto em seu elepê de 1961, com o conjunto de Valter Wanderley, num arranjo que se inicia com uma marcante introdução de João, imitando um tamborim, numa demonstração inequívoca de que a bossa nova era fortemente enraizada no balanço do samba. João ainda gravaria "O Samba de Minha Terra", ao vivo, no Carnegie Hall, em 1964.

O samba da minha terra (samba, 1940) - Dorival Caymmi

Disco 78 rpm / Título da música: Samba da minha terra / Autoria: Caymmi, Dorival, 1914-2008 (Compositor) / Bando da Lua (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1940 / Nº Álbum 55245 / Lado A / Gênero: Samba

Tom: G
Introdução: D7/9+

Em              Am
Samba da minha terra
D7    Bm
Deixa a gente mole
Em       Am
Quando se dança
D7    Bm
Todo mundo bole
C7+        Bm
Quem não gosta de samba
E7/9-          A7/13
Bom sujeito não é
Am5-/7
É ruim da cabeça
D7           G7+
Ou doente do pé
C7+         Bm
Eu nasci com o samba
E7/9-         A7/13
No samba me criei
Am5-/7
E do danado do samba
D7           G7+
Nunca me separei


Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.
Postar um comentário