quinta-feira, 11 de maio de 2006

A flor e o espinho

Guilherme de Brito
Sérgio Porto considerava os versos iniciais de "A Flor e o Espinho" uma das mais belas imagens de nosso cancioneiro: "Tire o seu sorriso do caminho / que eu quero passar com a minha dor". Na verdade, estes versos que são de Guilherme de Brito - ficaram tão famosos, que se tornaram uma espécie de marca registrada da obra de Nelson Cavaquinho, que é autor somente da melodia. Aliás, em todas as composições da dupla, Nelson fez sempre as melodias e Guilherme as letras.

Formada em 1955, essa parceria, fundamental para a própria história do samba, criou, além de "A Flor e o Espinho", outras obras-primas como "Degraus da Vida", "Folhas Secas", "Pranto de Poeta", "Quando Eu Me Chamar Saudade", "O Bem e o Mal" etc.

Mas, voltando ao samba "A Flor e o Espinho", pode-se dizer que esta composição(feita durante um encontro na Praça Tiradentes, no Rio) sintetiza o estilo poético/musical da dupla, marcado por um lirismo angustiado, pessimista, em que ressalta uma constante preocupação com a morte e as tragédias da vida. Isso, de certa forma, contrasta com a personalidade de Nelson, por toda a vida um boêmio irreverente, inveterado trovador de botequim.

Lançada por Raul Moreno em disco Todamérica, em 1957, "A Flor e o Espinho" só ganharia sua principal gravação, oito anos depois, quando Elizeth Cardoso a incluiu no elepê Elizeth sobe o morro.

A flor e o espinho (samba, 1957) - A. Caminha, Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito - Interpretação: Elizeth Cardoso




(intro) Bm7(b5) E7 Am Am7/G F E7 Am E7 
Am            Am7/G      F
Tire o seu sorriso do  caminho
Bm7(b5)              E7               Am
  Que eu quero passar com a minha dor
A7                       D7
  Hoje pra você eu sou espinho
G7                      C     E7
  Espinho não machuca a flor
Bm7(b5)        E7           Am               Am7/G
   Eu só errei quando juntei minh'alma à sua
  F              E7           Am  E7
O sol não pode viver perto da lua

Am            Am7/G      F
Tire o seu sorriso do  caminho
Bm7(b5)              E7               Am
  Que eu quero passar com a minha dor
A7                       D7
  Hoje pra você eu sou espinho
G7                      C     E7
  Espinho não machuca a flor
Bm7(b5)        E7           Am               Am7/G
   Eu só errei quando juntei minh'alma à sua
  F              E7           Am  G#7
O sol não pode viver perto da lua

G7                    Am
  É no espelho que eu vejo a minha mágoa
A7                       Dm
  E minha dor e os meus olhos rasos d'água
Bm7(b5)         E7
  Eu na sua vida
Am            Am7/G
  já  fui uma flor
F                          E7
  Hoje sou espinho em seu amor

Am            Am7/G      F
Tire o seu sorriso do  caminho
Bm7(b5)              E7               Am
  Que eu quero passar com a minha dor
A7                       D7
  Hoje pra você eu sou espinho
G7                      C     E7
  Espinho não machuca a flor
Bm7(b5)        E7           Am               Am7/G
   Eu só errei quando juntei minh'alma à sua
  F              E7           Am  Am7/G
O sol não pode viver perto da lua
  F              E7           Am  Am7/G
O sol não pode viver perto da lua
  F              E7
O sol não pode viver
         Am   Am
Perto da lua

Um comentário: