quinta-feira, 11 de maio de 2006

Vai que depois eu vou

Zilda e José Gonçalves (Zé da Zilda).

A 10 de outubro de 1954, Zé da Zilda faleceu subitamente, vítima de AVC, após gravar com a esposa a marchinha "Ressaca", para o carnaval seguinte. Este samba, no qual Zilda chora a partida do marido amado, foi por ela gravado na Odeon em 21 de novembro de 1955, com lançamento bem em cima do carnaval de 56, em fevereiro, no 78 rpm n.o 13959-B, matriz 10853. Foi um sucesso que dominou a folia de Momo naquele ano, junto com a marchinha "Quem sabe, sabe", de Joel de Almeida e Carvalhinho (Fonte: Samuel Machado Filho).

Vai que depois eu vou (samba, 1956) - Zé da Zilda, Zilda do Zé, Adolfo Macedo e Aírton Borges - Intérprete: Zilda do Zé

Disco 78 rpm Título da música: Vai que depois eu vou / Macedo, Adolfo (Compositor) / Borges, Aírton (Compositor) / Gonçalves, José (Compositor) / Gonçalves, Zilda (Compositor) / Zilda do Zé, 1919-2002 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1955 / Nº Álbum 13959 / Gênero musical: Samba.



Vai, vai, amor
Vai, que depois eu vou
Vai, vai, amor
Vai, que depois eu vou

Sei que vai pra longe
Não poderei esquecer
Já implorei ao Senhor
Não me deixe neste mundo a sofrer
Postar um comentário