sábado, 3 de junho de 2006

Tranqüilo violeiro

Oswaldo Montenegro
E7+/9                D#m7/5- 
Aqui fala um tranqüilo violeiro 
           G#7 
Astuto e matreiro 
       C#7                   F#m           B7 
Perambulante pelas ruas da cidade ex-maravilhosa 
     E7+/9                D#m7/5- 
Aqui fala um artista iniciante 
       G#7         C#7 
Que buscou na dissonância do acorde 
        F#m           B7 
A expressão da melancolia 

     Em                    Am 
Aqui fala um poeta que tem raça 
     D7         G 
Carregando pela rua essa vontade 
         B7 
De que o povo me escute 
       E 
E que aplauda o que eu sinto 
      G#                       C#7 
Mesmo que não seja lindo, é sincero 
                      F#m         D7 
E vocês vão ter que ouvir com atenção 

          G                  B7 
Pois aqui fala uma fera que agride com seu canto 
         Em 
E traz poeira na fachada 
          Am         D7 
E quem quiser me desafie 
           G 
Que eu não tenho muito medo 
        B7 
De quem treme num sorriso 
       Em 
Mas respeito quem entende 
   Am          D7 
E aceito o desafio 
       Gm                   Cm 
De ser livre e andar perambulante 
     F            Bb 
E largar os compromissos 
                     D7 
Velhas coisas que quiseram me contar 
           G 
Mas eu não quis ouvir 
Postar um comentário