sábado, 3 de junho de 2006

Voz da tela

Oswaldo Montenegro
F#m
Voz
C#                       F#m
mais leve que o tempo e mais
C#                     F#m
que a bailarina pisando em cristais
C#                     F#m   E7
entre o orvalho e a manhã
A    E                F#m           
Sóis dez mil Picassos pintando a tela
F#m/E               D
a mãe da terra é a voz
        A           Bm
das paixões, dos heróis
       E
dos incêndios frios
A   E              F#m
Gás nossa palavra virou estrela
F#m/E            D
brilho, espelho veloz
     A             Bm           C#
da paixão que se prende à garganta
         C#
e canta e canta e vira


F#m
Voz 
C#                    F#m
dos homens que choram mais
C#                F#m
velha druída que cala e diz "paz"
C#              F#m     E7
com olhos de cortesã
A   E                F#m
Faz de mil pedaços o amor inteiro
F#m/E          D
prisioneiro e algoz
      A           Bm
nos porões, nas marés
      E
nos umbrais vazios
A     E                  F#m      
Traz a porta que abre o baú do tempo
F#m/E            D    
abre e zela por nós
         A        Bm           C#
com a paixão que se prende à garganta
                         D  B  D
e canta e canta e vira voz
Postar um comentário