sexta-feira, 4 de agosto de 2006

Pranto de poeta


Pranto de poeta (samba, 1957) - Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito - Intérprete: Cartola




Tom: A

       A              G#
Em Mangueira, quando morre
Dm    C#7           Em       F#7    Bm
Um poe.........ta, todos cho.......ram
Dm          C#m       F#7      B7
Vivo tranqüilo em Mangueira porque
E7                E7/5+
Sei que alguém há de chorar quando eu morrer
     Bm            E7             Bm            E7
Mas o pranto em Mangueira é tão diferente
             A          Bm           A
É um pranto sem lenço que alegra a gente
              G#                 C#m
Hei de ter um alguém pra chorar por mim
        G#                        Bm         E7
Através de um pandeiro ou de um tamborim

Nenhum comentário: