quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Soluços

Sílvio Caldas
Soluços (valsa, 1935) - Orestes Barbosa e Sílvio Caldas

Amei tantas mulheres loucamente
Tantas bocas beijei no meu desejo
Sem pensar que deixava, ingenuamente,
Um pouco de mim mesmo em cada beijo.

Bem fez o meu soluço
É de saudade
A mágoa em meu sentir
Tudo suplanta
Este canto por ti, diz a verdade
Cortando as minhas frases na garganta
Lua - lâmpada acesa da tristeza
Magnólia do céu, que aqui ouvís
Ilumina com a tua singeleza
A casa da mulher que não me quis.

Quisera na amargura deste canto
Cristalizar as lágrimas de dor
E ver lá no cristal deste meu pranto,
Sorrindo, o funeral do meu amor !
Postar um comentário