domingo, 18 de junho de 2006

Samba em prelúdio

Vinícius e Baden Powell
No final de 62, talvez considerando esgotado o ciclo bossa nova, ao lado de Tom Jobim, Vinícius de Moraes saiu de circulação, trancando-se em seu apartamento no Parque Guinle, para compor com o novo parceiro Baden Powell. Então, durante quase três meses, tempo em que consumiram vinte caixas de uísque, os dois fizeram 25 canções, o que deu uma media de 0,8 caixa por canção.

Dessa produção obsessiva resultaram os famosos afro-sambas e mais algumas composições fundamentais, como “Samba em Prelúdio”, cuja letra pertence à vertente mais romântica da obra de Vinicius: “Eu sem você / sou só desamor / um barco sem mar / um campo sem flor / tristeza que vai / tristeza que vem / sem você, meu amor, eu não sou ninguém.”

Composto em forma contrapontística sobre um tema de Villa-Lobos (o prelúdio/introdução da “Bachianas n° 4”), “Samba em Prelúdio” é classificado pelos autores como uma homenagem ao mestre. Seu sucesso imediato, puxado pela gravação de Geraldo Vandré e Ana Lúcia, na ocasião jovens iniciantes que o poeta procurava ajudar, seria confirmado por outras gravações como a do próprio Vinícius com Odete Lara (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Samba em prelúdio (samba, 1963) - Baden Powell e Vinícius de Moraes - Intérpretes: Geraldo Vandré e Ana Lúcia.

Disco 78 rpm / Título da música: Samba Em Prelúdio / Vinícius de Moraes (Compositor) / Baden Powell (Compositor) / Geraldo Vandré (Intérprete) / Ana Lúcia (Intérprete) / Gravadora: Audio Fidelity / Ano: 1962 / Álbum: 78-091 / Gênero musical: Samba.

Tom: Am7
Intro: Am7

Am7               E7
Eu sem você não tenho porque
     A7               Dm7
Porque sem você não sei nem chorar
    Bm5-/7       E7     Am7
Sou chama sem luz, jardim sem luar
  B7               E7
Luar sem amor, amor sem se dar
  Am7              E7
E eu sem você sou só desamor
    A7                 Dm7
Um barco sem mar, um campo sem flor
   Bm5-/7    E7     Am7
Tristeza que vai, tristeza que vem
        B7                   E7       Am7    E7
Sem você, meu amor, eu não sou ninguém
Am7        E7           A7                        Dm7
Ai que saudade, que vontade de ver renascer nossa vida
Bm5-/7 E7   Am7           B7
Vol ... ta querida, os teus braços precisam dos meus
         E7
Meus abraços precisam dos teus
   Am7        E7   
Estou tão sozinho, 
         A7                               Dm7
tenho os olhos cansados de olhar para o além
Bm5-/7  E7    Am7
Vem    ver a vida
Sem você, meu amor, eu não sou ninguém
Postar um comentário