quinta-feira, 27 de abril de 2006

Último Desejo

Desmentindo os que subestimam o seu talento musical, Noel Rosa deixou mais de cem composições em que fez letra e música, das quais cerca de trinta têm melodia de ótima qualidade. Pertencem a esse repertório clássicos como "Palpite Infeliz", "Pela Décima Vez", "Três Apitos", "O 'x' do Problema" e a obra-prima "Último Desejo", que por si só lhe garantiria diploma de melodista.

Nessas composições, mostra como era capaz de criar a música exata para a sua própria poesia, da mesma forma que sabia fazer versos adequados para melodias alheias. "Último Desejo" foi escrita no período final de sua vida. Aliás, só seria passada para a pauta quando ele já se encontrava em seu leito de morte, mal podendo ditar a melodia ao amigo Vadico. É um samba autobiográfico, uma mensagem de despedida à amada Ceci (Juraci Correia de Morais), com quem viveu um atribulado caso sentimental e que lhe inspirou várias composições.

Um belo exemplo de canção popular, ao mesmo tempo simples e requintada, "Último Desejo" dá a impressão de que a carreira de Noel começava a evoluir para uma nova fase, mais elaborada. Sua composição mais conhecida, teve a primeira gravação, realizada por Araci de Almeida, em 01.07.37, sendo o disco lançado em março de 38. Morto em maio de 37, Noel não pôde ouvi-lo. Perdeu-se assim a oportunidade de se conhecer sua opinião, que por certo evitaria a longa polêmica sustentada por Araci e Marília Batista, possuidoras de versões diferentes de "Último Desejo".

Último desejo (samba, 1938) - Noel Rosa

Disco 78 rpm / Título da música: Último desejo / Autoria: Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Araci de Almeida, 1914-1988 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1937 / Nº Álbum 34296 / Lado A / Lançamento: 1938 / Gênero musical: Samba canção

Intro: Fm Cm C# G7 Cm 

                         Fm 
Nosso amor que eu não esqueço  
                  G7 Dm5-/7   G7           Cm  G#7 G 
E que teve o seu começo numa festa de São João 
                 A#                         G# 
Morre hoje sem foguete, sem retrato e sem bilhete 
                 G7  C7 
Sem luar, sem violão 
                  Fm 
Perto de você me calo 
                   G7                   C7 
Tudo penso e nada falo, tenho medo de chorar 
      Fm                Cm 
Nunca mais quero o seu beijo 
                 C#    G7             C   Am7 Dm7 G7 C 
Mas meu último desejo você não pode negar 
                  D7/9                     G7 
Se alguma pessoa amiga pedir que você lhe diga 
                   Cm G 
Se você me quer ou não 
Cm                A#                        G# 
Diga que você me adora, que você lamenta e chora 
            G7   C 
A nossa separação 
    Am7             D7 
Às pessoas que eu detesto 
 G                        G7                      C   C7 
Diga sempre que eu não presto, que meu lar é o botequim 
         Fm         C  Am7 
E que eu arruinei sua vida 
                     D7/9       G7            G# Fm7 C 
Que eu não mereço a comida que você pagou pra mim 


Fonte: A Canção no Tempo - Vol. 1 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34.
Postar um comentário