sábado, 10 de junho de 2006

Violões em funeral

Violões em funeral (samba-canção, 1951) - Sebastião Fonseca e Sílvio Caldas




Am       E7         Am
Vila Isabel veste luto
          E7        Am
Pelas esquinas escuto
   F           E7      F     E7
Violões em funeral
         F               E7
Choram bordões choram primas
           F       E7  
Soluçam todas as rimas  
    Am    B7     E7     A7
Numa saudade imortal
       Bb7      A7               Bb7       A7
Pelas ruas escondida / Cheia de crepes vestida
    Dm     A7    Dm
A lua fica a chorar
        Dm6         Am                       B7
E por onde a lua chora  /  Goteja, goteja agora
       E7           Am      Gb7   B7   E7
Nos oitís do Boulevard

   A     E7      A           E7             A
Adeus cigarra vadia / Que em toda a sua agonia
   C°     Bm     G7    Gb7   Bm
Cantava para morrer
                  E7                      Bm
Tu viverás na saudade / Daquela grande cidade
         E7           A      Gb7  Bm   E7
Que não há de ti esquecer
                 A            E7          A
Adeus poeta do povo / Que ressuscita de novo
    A7                D         Eb°                A
Quando da morte descamba /  Sinhô da pele mais clara
   Gb7                B7
A qual o Senhor encarnara
     E7              A     Dm6   E7   Am
Na alma sonora do samba
        E7           Am        E7           Am
Meu violão chora tanto / Soluços e muito pranto
   A7               Dm    Bb7  A7
Sobre o caixão de Noel
Dm      Dm6         Am
Estácio, Matriz e Salgueiro
B7        E7         Am     F    Am
Toda Rio de Janeiro, consola Vila Isabel.
Postar um comentário