sábado, 10 de junho de 2006

Serenata do adeus

A cantora Morgana (Isolda Corrêa Dias).

"Esta é uma das raras composições em que o Poetinha Vinícius assina também a melodia. Foi composta em 1953, quando ele trabalhava na embaixada brasileira em Paris, capital da França. Em 1958, "Serenata do adeus" surgiu em dois registros: o de Elizeth Cardoso, pela Festa, no histórico LP "Canção do amor demais", e este, de uma cantora que então estreava em disco: a paulistana Isolda Corrêa Dias (1934-2000), que, inicialmente, adotou o pseudônimo de Morgana Cintra, depois reduzido para Morgana.

Sua gravação saiu pela Copacabana, em junho de 58, no 78 rpm n.o 5919-A, matriz M-2234, com sucesso absoluto, e também abriu seu primeiro LP, "Esta é Morgana". O maestro Osmar Milani (não Oscar!), que a acompanha com sua orquestra, pertenceu durante anos ao "staff" de Sílvio Santos" (Samuel Machado Filho).

Serenata do adeus (canção, 1958) - Vinícius de Moraes - Intérprete: Morgana

Disco 78 rpm / Título da música: Serenata do Adeus / Moraes, Vinícius de (Compositor) / Morgana (Intérprete) / Milani, Osmar (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Copacabana, 1958 / Nº Álbum 5919 / Lado A / Gênero musical: Canção.

Dm    Gm                    Dm     A7
Ai,      a lua que no céu surgiu
                Dm        A7         
Não é a mesma que te viu
                 Dm    A7
Nascer nos braços meus
Dm  Gm                      Dm     A7 
Cai,  a noite sobre o nosso amor
            Dm              A7         
E agora só restou do amor
                  Dm      A7
Uma palavra :   Adeus
Dm              E                      Eb7      A7
Ai, vontade de ficar mas tendo que ir embora
 Dm                     E                 Eb7
Ai, que amar é se ir morrendo pela vida afora
             A7                     Bb7
É refletir na lágrima, um momento breve
               Gm                A7
De uma estrela pura  cuja luz morreu
Dm    Gm                     Dm     A7
Ai,    mulher, estrela a refulgir
               Dm          A7
Parte, mas antes de partir
            Dm      A7
Rasga meu coração
Dm    Gm                Dm          A7
Crava  as garras no meu peito em dor
                 Dm        A7               
E esvai em sangue todo o amor
      Dm      A7         
Toda desilusão
 Dm               E                     Eb7     A7
Ai, vontade de ficar  mas tendo que ir embora
Dm                   E                   Eb7         
Ai, que amar é se ir morrendo  pela vida afora
             A7                   Bb7         
É refletir na lágrima um momento breve
             Gm                 A7
De uma estrela pura  cuja luz morreu
             Bb7  Gm            Dm  Bb7  Dm
Numa noite escura   triste como eu . . .
Postar um comentário