quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Cor de cinza

Cor de cinza (samba, 1933) - Noel Rosa

Samba de 1933, só levado a disco em 1955 na voz da intérprete preferida de Noel, no LP de 10 polegadas da Continental "Canções de Noel Rosa com Aracy de Almeida". O disco também assinala a volta de um grande parceiro noelino, Osvaldo Gogliano, o Vadico, ao Brasil, após vários anos nos EUA.

Ele reaparecia num trabalho de orquestração e regência que, sem descaracterizar a obra de Noel, evidenciava algo do que aprendeu naquele país (Fonte: Samuel Machado Filho - Youtube). 

Gravação original: Disco lp 10 polegadas / Título: Cor cinza / Autoria: Rosa, Noel, 1910-1937 (Compositor) / Araci de Almeida, 1914-1988 (Intérprete) / Vadico (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Selo: Continental, 1955 / Álbum: Canções de Noel Rosa com Aracy de Almeida /  Nº do álbum: LPP-10 / Gênero: Samba /

Com seu aparecimento
Todo o céu ficou cinzento
E São Pedro zangado
Depois, um carro de praça
Partiu e fez fumaça
Com destino ignorado

Não durou muito a chuva
E eu achei uma luva
Depois que ela desceu
A luva é um documento
Com que provo o esquecimento
Daquela que me esqueceu

Ao ver um carro cinzento
Com a cruz do sofrimento
Bem vermelha na porta
Fugi impressionado
Sem ter perguntado
Se ela estava viva ou morta

A poeira cinzenta
Da dúvida me atormenta
Não sei se ela morreu
A luva é um documento
De pelica e bem cinzento
Que lembra quem me esqueceu

Nenhum comentário: