terça-feira, 26 de setembro de 2006

Ernesto Lecuona

Ernesto Lecuona (Ernesto Lecuona Casado), compositor e pianista nasceu em Guanabacoa, Cuba, em 7 de Agosto de 1896 e faleceu nas Ilhas Canárias, em 29 de Novembro de 1963. Iniciou estudos de piano com sua irmã Ernestina e os continuou, depois, com Peyrellade, Saavedra, Nin e Hubert de Blanck.

Aos cinco anos de idade chamava a atenção por sua habilidade ao piano e, na época, deu um concerto no Círculo Hispano. Aos onze anos começou a trabalhar como pianista de filmes mudos no Cine Fedora, em Havana, e aos doze compôs suas primeiras obras.

Ao terminar seus estudos no Conservatorio Nacional obteve por unanimidade o primeiro prêmio e medalha de ouro de seu curso (1913). Dotado com qualidades excepcionais, fez aportes a pianística nacional cubana no uso de ritmos.

Foi o formador de orquestras e de inumeráveis artistas, a quem apoiou como amigos. Como concertista, visitou muitos países da América e Europa. Seu catálogo musical possui mais de 600 obras, que abarcam grande quantidade de gêneros musicais. Escreveu para o teatro obras inesquecíveis "El Sombrero de Yarey", "Rosa la China", "Lola Cruz", "María La O", "El Cafetal","El Batey", "La Tierra de Venus" e "Nina Rita".

Entre suas canções brilham Siboney, Eclipse, Damisela encantadora, Noche azul, Siempre en mi corazón, Recordar, Como arrullo de palmas, Tus ojos azules, Se fue e Mariposa. Ademais, 70 danças para piano nas quais se destacam: Ahí viene el chino, Danza Negra, La Comparsa, La Malagueña e Danza Lucumí.

Desde os primeiros discos de 78 rpm até o long play os numerosos discos que gravou se difundiram pelo mundo, com uma mensagem básica: talento e "cubanía".


Acesse aqui a relação de compositores e intérpretes de bolero

Bolero: Letras, Cifras e Músicas

Saiba sobre as origens do bolero


Fonte: SonCubano. Tradução: Everaldo J Santos.
Postar um comentário