segunda-feira, 29 de maio de 2006

Moda da pinga

Marvada pinga (Moda da pinga) - Ochelsis Laureano e Raul Torres
G
Com a marvada pinga
                D7
É que eu me atrapaio
                              G
Eu pego no copo e já dou meu taio
                              C
Eu chego na venda e dali não saio
Ali memo eu bebo
            D7
Ali memo eu caio
                             G
Só pra carregar nunca dei trabaio
Oi lá
G
Sempre bebo a pinga
              D7
Porque gosto dela
Bebo da branquinha,
           G
Bebo da amarela
                           C            
Eu bebo no copo, bebo na tigela
                             D7
Bebo temperada com cravo e canela
Seja em qualquer tempo vai
          G
Pinga na goela
Oi lá
           G
Venho da cidade
           D7
Já venho cantando
Trago um garrafão
             G
Que venho chupando
Venho pro caminho,
            C
Venho trupicando
Chutando o barranco
             D7
Venho cambetiando
No lugar que eu caio
           G
Já fico roncando
Oi lá
              G  
Não largo da pinga
                 D7
Nem que eu pito
                              G            
Que é de inclinação eu acho bonito
                              C               
O cheiro da pinga fico meio afrito
                               D7
Bebo uma garrafa e já quero um litro
                            G
Já fico babando crio dois espírito
Oi lá
G                           D7 
Pinga temperada eu não modifico
Quem manda no bule
             G 
Eu chupo no bico
               
Vou rolar na pueira
               C
Que nem tico-tico
                                D7
Vou de quatro pé destripando o bico
Junta a mosquiteira
              G
Mas eu não imprico
Oi lá
           G
A muié me disse
        D7
Ela me falou
Largue dessa pinga
          G
Peço por favor
Prosa de muié
             C
Nunca dei valor
Bebo no sol quente
                D7
Pra esfriar o calor
                           G
E bebo de noite pra fazer suador
Oi lá
           G
A muié me disse
          D7
Largue de beber
Pois eu com essa pinga
             G
Hei de combatê
Você fique quieto largue
      C
De tremer
Depois que se embriaga
             D7
Não levanto ocê
Vô deixá da pinga
                 G
Só quando eu morre

Nenhum comentário: