segunda-feira, 29 de maio de 2006

Ranchinho abandonado

João Pacífico
Ranchinho abandonado - Raul Torres e João Pacífico

Você deixou o nosso ranchinho abandonado
Vive tão triste o coitado
Que dá pena até de ver.
Quando anoitece,
Bate a lua no caminho,
E eu lá dentro tão sozinho
Fico pensando em você
Pego a viola pra esquecer a minha mágoa
E os meus olhos rasos d'água
Que não cansam de chorar.
Eu vou cantando o soluço e a saudade,
Porque a felicidade
Hoje eu não posso cantar
E o ranchinho continua aqui tristonho,
Acabou-se o antigo sonho,
Veio a tristeza morar.
Em seu lugar só restou essa viola
Que a minha dor consola
Quando, às vezes, me vê chorar.
Pego a viola pra esquecer a minha mágoa,
E o s meus olhos rasos d'água
Que não cansam de chorar.
Eu vou cantando o soluço e a saudade,
Porque a felicidade
Hoje eu não posso cantar.


Postar um comentário