quarta-feira, 7 de junho de 2006

Cabecinha no ombro




Trio Nagô
Apenas um verso pitoresco (“Encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora”), cantado sobre uma melodia simples, de fácil memorização, pode às vezes despertar a atenção e a simpatia do público.

Isso aconteceu a “Cabecinha no Ombro”, sucesso em 1958, quando recebeu 14 gravações, inclusive três em castelhano, e em 1992, quando foi relançada na trilha sonora da telenovela “Pedra Sobre Pedra”.

O curioso é que classificada como rasqueado, um gênero sertanejo, “Cabecinha no Ombro” tem como autor um citadino, o carioca Paulo Borges, irmão do fundador do conjunto Anjos do Inferno, Oto Borges.

Cabecinha no ombro (rasqueado, 1958) - Paulo Borges - Intérprete: Trio Nagô

C               G7                   C C7
Encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora
    F              G7               Em  C
E conta logo a tua mágoa toda para mim
        G7                    F              Em
Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
Am              Dm G7
que não vai embora
               C    G7
que não vai embora
C                 G7                     C C7
Encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora
    F               G7             Em   C
E conta logo a tua mágoa toda para mim
        G7                   F                  Em
Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
Am              Dm    G7
que não vai embora
                 C     C7
porque gosta de mim

F     G/F               Em    Am  Dm      G7       C    Am
Amor, eu quero o teu carinho, porque eu vivo tão sozinho
     F               G/F                  Em   Am
Não sei se a saudade fica ou se ela vai embora,
              Dm   G7            C   Am
 se ela vai embora,se ela vai embora
    Dm                F                   C
Não sei se a saudade fica ou se ela vai embora,
            G7                    C
se ela vai embora,porque gosta de mim

Nenhum comentário: