quarta-feira, 10 de maio de 2006

Tereza da praia

Billy Blanco
Uma suposta rivalidade entre Dick Farney e Lúcio Alves - os modernos e galantes cantores da época - deu à Continental, gravadora de ambos, uma oportunidade extra de faturamento. A idéia era promover "a pacificação" dos dois, através de uma canção dialogada em que eles disputavam a mesma garota. Como dispunha também no elenco do então jovem compositor/arranjador Antônio Carlos Jobim e do letrista Billy Blanco (que haviam acabado de fazer a "Sinfonia do Rio de Janeiro"), encarregou-os de criar esta canção. Daí nasceu o samba pré-bossa nova "Tereza da Praia", uma conversa musical entre os próprios Dick e Lúcio, o que emprestou à encenação maior autenticidade.

Esta singular realização foi valorizada pelo charme e a categoria dos cantores - que passaram a impressão de compartilhar realmente do amor da volúvel Tereza -, completada por Tom e seu conjunto, o que beneficiou de fato a carreira dos quatro participantes do projeto.

Traduzindo o ambiente carioca dos anos cinquenta, o disco tornou-se um sucesso total, jamais sendo igualado por outras gravações da mesma canção. Sobre a coincidência de ser a então mulher de Tom Jobim homônima da personagem, esclarece Billy Blanco, em seu livro Tirando de Letra: "Lamento desapontar críticos, jornalistas e boateiros: Tereza da praia é figura absolutamente fictícia".

Tereza da praia (samba, 1954) - Billy Blanco e Tom Jobim - Intérpretes: Dick Farney e Lúcio Alves

Disco 78 rpm / Título da música: Tereza da praia / Jobim, Tom, 1927-1994 (Compositor) / Blanco, Billy (Compositor) / Farney, Dick, 1921-1987 (Intérprete) / Alves, Lúcio, 1927-1993 (Intérprete) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1954 / Nº Álbum 16994 / Gênero musical: Samba canção.


Tom: C#m7

C#m7       F#7                D#m7
Lúcio Arranjei novo amor no Leblon
      G#7    C#m7     Em7    D7M 
Que corpo bonito, que pele morena
     G#7(b13)    C#m7 F#7       A7(9) F#7
Que amor de pequena, amar é tão bom!
  C#m7       F#7               D#m7 
O Dick! Ela tem um nariz levantado,
    G#7      C#m7      Em7     D7M
Os olhos verdinhos bastante puxados
    G#7(b13) C#m7      F#7      F#m7 B7(9)
Cabelo castanho e uma pinta do lado
     Em7   D7M         D7M D6 
É a minha Tereza da praia
     C#m7     F#7    B7M  B6
Se é tua é minha também
    Em7        A7      D7M D6
O verão passou todo comigo
     C#m7               F#7 G#7(b13)
O inverno pergunta com quem
       C#m7       F#7            D#m7 
Então vamos a Tereza na praia deixar
      G#7      C#m7     Em7    D7M     G#7(b13) 
Aos beijos do sol e abraços do mar Tereza
       C#m7     F#7     D#m7
É da praia, não é de ninguém
     G#7     C#m7          F#7     D#m7 D#m7
Não pode ser tua ... Nem minha também
G#7(b13)       C#7(9) C#m7
Tereza é da praia
E7M Eb7M  D7M C7M    B7M
Não é     de  nin...guém.


A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Vol. 1 - Editora 34
Postar um comentário