sábado, 10 de junho de 2006

Ternura antiga

Ribamar
O pianista-compositor Ribamar (José Ribamar Pereira da Silva) foi uma figura bem conhecida na noite carioca dos anos cinqüenta. Além de integrar e liderar vários Conjuntos de boate, salientou-se como acompanhador de Tito Madi e, principalmente, de Dolores Duran de quem foi parceiro e grande amigo.

Quando Dolores morreu, a cantora Marisa Gata Mansa sugeriu-lhe que musicasse alguns rascunhos poéticos deixados pela amiga comum. Daí nasceram as canções “Quem Foi” e “Ternura Antiga”, esta mostrando mais uma bela letra da compositora, amarga, sombria, surgida do vazio da solidão: “Ai, a rua escura, o vento frio / esta saudade, este vazio / esta vontade de chorar...”.

No final de 1960, Abraão Medina, dono da loja O Rei da Voz, que patrocinava o programa “Noite de Gala” na TV Rio, resolveu lançar um festival para escolher “As dez mais lindas canções de amor”. Apresentado por Flávio Cavalcanti, o certame foi vencido por Ary Barroso, com sua “Canção em Tom Maior”, cantada por Ted Moreno, ficando “Ternura Antiga” em segundo lugar, cantada pela então novata Lucienne Franco.

Na finalíssima, realizada na sede do Tijuca Tênis Clube, foi flagrante a torcida de Flávio pela vitória da música do Ary, talvez para amaciar seu relacionamento com o compositor a quem havia algum tempo criticara duramente na mesma TV Rio, a propósito da letra de “Aquarela do Brasil”. Na realidade, “Canção em Tom Maior” é uma composição bem feita, meio puxada para o monumental, porém, inegavelmente inferior ao melhor nível de Ary Barroso.

Entre as concorrentes havia canções superiores como “Poema do Adeus” (de Luís Antônio), “Ressurreição dos Velhos Carnavais” (o canto do cisne de Lamartine Babo) e a própria “Ternura Antiga”, sucesso em 61 na voz de Tito Madi (A Canção no Tempo - Vol. 2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34).

Ternura antiga (samba-canção, 1961) - J. Ribamar e Dolores Duran - Interpretação de Elza Laranjeira



Introdução: Gm7/9 A7/9+ A7 Dm7/11 D7/13- D7  
                 Gm7 A7/13- A7 Dm7/9 D7/9-   

Gm7/9        A7/13-         Dm7/9 D7/9- 
Ai, a rua escura,  o vento frio 
                    Gm7 
Esta saudade este vazio 
        A7/13-     Dm7/9 D7/9- 
Esta vontade de chorar 
Gm7           C7/9-      F7M F6 
Ai, tua distância tão amiga 
                    Bb7 
Esta ternura tão antiga 
                      A7   Am7/11 Ab5-/7          
E o desencanto de esperar 
Gm7/9          A7/9+        Dm7   Am7 D7/9- 
Sim, eu não te amo porque quero 
Bb7           A7/13-      Dm7/9  D7/9- 
Ai, se eu pudesse esqueceria 
Gm7          A7               Dm7/9           
Vivo, e vivo só porque te espero 
Em5-/7        A7/13-       Dm7 Am7/11 Ab5-/7          
Ai, esta amargura, esta agonia 
Gm7/9                A7/9+            Dm7   Am7 D7/9- 
Sim, eu não te amo porque quero 
Bb7           A7/13-     Dm7/9  D7/9- 
Ai, se eu pudesse esqueceria 
Gm7          A7               Dm7/9           
Vivo, e vivo só porque te espero 
Em5-/7        A7/13-           Dm7 
Ai, esta amargura,     esta agonia 
 
 

Nenhum comentário: