sábado, 22 de julho de 2006

Vai passar

Francis Hime
Chico Buarque empenhava-se em acertar o refrão do samba “Dr. Getúlio”, para a peça homônima, de Dias Gomes e Ferreira Gullar, quando a partir de uma das linhas melódicas experimentadas começou a surgir a idéia de um novo samba. Este samba, que ele pretendeu dividir com um grupo de compositores, cada um fazendo uma parte, era o “Vai Passar”, que acabou dividido apenas com Francis Hime: “a melodia modulava para cima, sem voltar ao tom original, e o Francis deu uma ajeitada resolvendo o problema”, esclareceu Chico numa entrevista à Rádio JB, em 1990.

A propósito, Francis Hime que, a exemplo de Tom Jobim, sabe explorar com inteligência as possibilidades harmônicas de uma célula melódica, é autor de uma consistente obra, em parceria com nomes ilustres como Vinicius de Moraes, Geraldinho Carneiro e, principalmente, com Chico Buarque, com quem assina canções como “Atrás da Porta”, “Passaredo”, “Trocando em Miúdos”, “Pivete” e outras. “Vai Passar” é um extenso samba-enredo de versos libertários, que comentam de forma alegórica o fim da ditadura:

“Num tempo / página infeliz de nossa história / passagem desbotada na memória / das nossas novas gerações / dormia / a nossa pátria mãe tão distraída / sem perceber que era subtraída / em tenebrosas transações...”

Parece que o Chico não fazia muita fé em “Vai Passar”, pois só o concluiu no estúdio, às vésperas da gravação (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Vai passar (1984) - Chico Buarque e Francis Hime
Tom: G
Intr.: G / G6 / G7M / G6 / G / G6 / G7M / G6 /

A7(9)  D7(13)   G7M         A#º         Bm7  Bbº   Am7  E7(b13)
Vai    passar      Nessa avenida um samba po__pular
  Am7         Am7(b6)         Am6          Am7
Ca___da parale_______lepípedo da velha cida___de
     Am(7M)  D7/4(9) D7(9)             Bm7 E7(b9) Am7 D7(9)
Essa noite   vai            Se arrepiar
A7(9)  D7(13)   G7(9)                          C7M       A7/C#
Ao     lembrar       Que aqui passaram sambas i___mortais
                            G6/D       E7(b9)
Que aqui sangraram pelos nos____sos pés
                           A7(9)        Cm6/Eb D7/4(b9) D7(b9)
Que aqui sambaram nossos an_____cestrais 

    Gm7                              F7
Num tempo Página infeliz da nossa história
                A7/4(9)  A7(9) Am7(9)   A7(9)    D7/4(9) D7(9)
Passagem desbotada na     memória    Das nossas novas gerações
    G7/4(9) G7(9) Gm7     G7(b9)          Cm(7M) Cm Cm(7M) Cm7
Dormi_____a        A nossa pátria mãe tão dis_____traída
                     A7/4(9)   A7(9) Am7(9)   A7(9)        F7
Sem perceber que era sub__traída     Em tenebrosas transações

       Bb6/9                           Dm7(9)
Seus fi_____lhos Erravam cegos pelo continente
                    G7/4(9)  G7(9) Gm7   G7(b9)    Cm7/Eb G7/D
Levavam pedras feito pe_nitentes  Erguendo estranhas catedrais
     Cm7        Ebm6                        Bb7M/F       G7/4(9)
E um dia, afinal     Tinham direito a uma alegri___a fugaz
       G7(b9)       C7/4(9) C7(9)  F7/4(13)      F7(13)     Bb6/9
Uma ofegante epidemi_______a           Que se chamava  carnaval
       A7(9)      D7(13)     G6
O carnaval,  o car______naval   (Vai passar)

                         Bm7(9)                  E7/4(9)     E7(9)
Palmas pra ala dos barões famintos O bloco dos napoleões retintos
Em7(9)        E7(b9)          Am/C E7/B E7
      E os pigmeus  do bulevar
        Am7         Cm6/Eb                   G7M/D       E7/4(9)
Meu Deus,  vem olhar    Vem ver de perto uma cida___de a cantar
      E7/4(b9)      A7/4(9)  D7/4(9)   D7(9)    G7/4(9) G7(b13)
A evolução  da liberda_______de     Até o dia  clarear
             Cm7       C#º              Gm7/D     Eb7M
Ai, que vida boa, olerê    Ai, que vida boa, olará
             A7(b5/b9)    D7(b9)  G7(b9)
O estandarte do       sanatório geral   vai passar
             Cm7       C#º              G6/D     Em7
Ai, que vida boa, olerê    Ai, que vida boa, olará
             A7(9)    D7(13)  G6            D7(13)
O estandarte do   sanatório geral Vai passar
Postar um comentário