terça-feira, 18 de julho de 2006

Canteiros

Fagner
Fagner, inspirado no poema "A Marcha" 
de Cecília Meireles
Intr.: D  G
D                   A7  Bm       Bm/A          G    D
Quando penso em você   fecho os olhos de saudade
A7   G          F#    A/B    A
Tenho tido muita coisa,  menos a felicidade
D                       A7  
Correm os meus dedos longos
Bm           Bm/A          G     D
em versos tristes que invento
A7  G
Nem aquilo a que me entrego
F#            A/B
já me traz contentamento
D7          Gm         C7        F
Pode ser até manhã, cedo claro feito dia
Gm        A7            D  D7
Mas nada do que me dizem me faz sentir alegria
Gm       C7              F
Eu só queria ter no mato um gosto de framboesa
Gm      A7                  Dm
Prá correr entre os canteiros e esconder minha tristeza

(Dm   Dm/C   G/B   G/Bb)
Que eu ainda sou bem moço prá tanta tristeza
E deixemos de coisa, cuidemos da vida,
Pois se não chega a morte ou coisa parecida
E nos arrasta moço, sem ter visto a vida
Postar um comentário