terça-feira, 18 de julho de 2006

Modinha para Gabriela


Nada mais adequado a uma história escrita por um baiano e passada na Bahia do que um tema musical composto e cantado por baianos. Foi assim que Dorival Caymmi, contrariando seus hábitos, concordou em fazer por encomenda a “Modinha para Gabriela”, que Gal Costa gravou para a telenovela homônima.

E, com sua habitual competência, desincumbiu-se da tarefa explicando sinteticamente e com muita graça, sobre uma melodia suave, o comportamento livre da personagem: “Eu sou sempre assim / não desejo o mal / amo natural / eticetra e tal / Gabrie-e-la... Gabrie-e-la.”

Numa trilha em que aparecem canções de vários jovens compositores — Alceu Valença, Moraes Moreira, Dori Caymmi, a dupla Bosco-Blanc — “Modinha para Gabriela”, que Caymmi prefere chamar de “Modinha de Gabriela”, foi o destaque principal (A Canção no Tempo – Vol. 2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Modinha para Gabriela (1975) - Dorival Caymmi - Interpretação: Gal Costa -
Tom: Dm
Dm                       C7
Quando eu vim para esse mundo
Gm                 Dm
Eu não atinava em nada
Gm
Hoje eu sou Gabriela
A                    Dm
Gabriela ê meus camaradas
D      Bm  Em         A     D        Bm      Em
Eu nasci assim eu cresci assim e sou mesmo assim
A     D       Bm Em A   D     Bm   Em A D A D
Vou ser sempre assim Gabriela,    sempre Gabriela
D       Bm   Em         A   D
Quem me batizou quem me nomeou
Bm      Em      A           D
Pouco me importou é assim que eu sou
Bm Em A  D     Bm   Em A D A D
Gabriela    sempre Gabriela
D          Em         A     D   
Eu sou sempre igual não desejo o mal
Bm   Em  A    D
Amo o natural etc e tal
Bm Em A  D     Bm   Em A D A Dm
Gabriela    sempre Gabriela

Nenhum comentário: