domingo, 4 de junho de 2006

Negue

Adelino Moreira
Vários cantores de diferentes épocas e estilos — Cauby Peixoto, Nelson Gonçalves, Agostinho dos Santos, Maria Bethânia, Ney Matogrosso gravaram “Negue”, o que atesta o prestígio deste samba, um dos melhores de Adelino Moreira.

Interpretada de forma veemente, como pedem os seus versos (“Diga que já não me quer / negue que me pertenceu / que eu mostro a boca molhada / e ainda manchada / pelo beijo seu...”), a composição foi  o grande sucesso de Adelino (parceria com Enzo de Almeida Passos) no fértil ano de 1960, quando ele abastecia os repertórios de Nelson Gonçalves, Carlos Augusto e Núbia Lafayette.

Aliás, foi o cearense Carlos Augusto (Carlos Antônio de Souza Moreira) quem puxou o sucesso da composição. Em 1983, “Negue” seria regravada pelo grupo punk Camisa de Vênus (A Canção no Tempo - Vol. 2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Ed. 34).

Negue (samba-canção, 1960) - Enzo de Almeida Passos e Adelino Moreira - Intérprete: Carlos Augusto

Disco 78 rpm / Título da música: Negue / Moreira, Adelino, 1918-2002 (Compositor) / Passos, Enzo de Almeida, 1928-1991 / Augusto, Carlos, 1933-1968 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1960 / Nº Álbum 14628 / Lado A / Gênero musical: Samba-canção.

Am        Am7            Dm
Negue seu amor  o seu carinho
Bm7/-5        E7         Am   F   E7
Diga que você já me esqueceu
Am      Am7           Dm
Pise machucando com jeitinho
Bm7/-5   E7              Am   Ab7
Esse coração que ainda é teu
G7                    C7M      F7M
Diga que meu pranto é covardia
Bm7/-5
Mas não se esqueça
E7            Am
Que você foi minha um dia 
Dm                E7
Diga que já não me quer
Dm               E7
Negue que me pertenceu
Am      E7      Am
E eu mostro a boca molhada
Dm     Am        E7    Am
Ainda marcada pelo beijo seu
Postar um comentário