domingo, 12 de novembro de 2006

Dois elefantes

Paralamas do Sucesso
Tom: Em 
Intro.: Em D/E A C
Em              D/E
Não sei se hoje é ontem
A C
ou anteontem
Em D/E
E do seu telefonema eu
A C
não vi nem a cor
Em D/E A
Existe uma coisa que me dói perder,
C
existe
Em
Uma coisa que eu
D/E A C
custei a ganhar
B9
Meu rosto e teu rosto, rindo
A9
Dois elefantes,
Em D/E A C
no fundo do mar
Em D/E
Me falaram de um trem,
A C
eu fui pra estação
Em           D/E
E do teu sorriso eu
A C
não vi nem a cor
Em D/E
Existe uma coisa que eu queria
A C
esquecer, existe
Em                 D/E       A C
Uma coisa que me dói lembrar
B9
Meu rosto e teu rosto, roxos
A9
Dois elefantes sem respirar
G G7
E o tempo, e o tempo
C Cm
É um trem que custa a passar
Am Bm
Alguém te viu rindo, eu tava longe
C                 F7
Um elefante pra lá,
Em D/E A C
outro pra cá.
Postar um comentário