terça-feira, 18 de julho de 2006

Mucuripe



Tal como a dupla Bosco-Blanc, Fagner e Belchior também foram lançados para o sucesso num “Disco de Bolso” (n° 2) do Pasquim, com Fagner interpretando “Mucuripe”. A outra face do disco trazia Caetano Veloso cantando “A Volta da Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Zé Dantas.

Marco inicial na carreira de seus autores, “Mucuripe” teria o sucesso consolidado com as gravações de Elis Regina, lançada em outubro de 72, e de Roberto Carlos, três anos depois.

Vencedora do Festival de Música Popular do Centro de Estudos Universitários de Brasília (CEUB), onde Fagner estudava arquitetura em 1971, esta canção praieira — de título homônimo ao de uma praia cearense, ponto único de saída e chegada de jangadas em Fortaleza — tem os versos impregnados de um lirismo ao mesmo tempo ingênuo e pungente: “As velas do Mucuripe / vão sair para pescar / e eu vou levar as minhas mágoas / pras águas fundas do mar / hoje à noite namorar / sem ter medo da saudade / e sem vontade de casar...” e que até, de forma precursora, mostra uma certa preocupação ecológica — “Paletó de linho branco / que até o mês passado / lá no campo ainda era flor...”

Fagner e Belchior seriam as figuras mais destacadas do grupo de artistas cearenses que migrou para o eixo Rio- São Paulo nos anos setenta (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Mucuripe (1972) - Belchior e Fagner

Introdução: Dm Am Bb/A Am9

    A7            Dm
As velas do Mucuripe
                 G
Vão sair para pescar
E/G#                  Am
Vou levar as minhas mágoas
     E/G#         Am
Prás águas fundas do mar
             B7
Hoje à noite namorar
                 Bm5-/7
sem ter medo da saudade
E7            Am
sem vontade de casar

    REPETE A 1ª PARTE

       A7          Dm
Calça nova de riscado
                G
Paletó de linho branco
E/G#            Am
que até o mês passado
       E/G#             Am
lá no campo ainda era flor
                    F7+
Sob o meu chapéu quebrado
                     F#º
o sorriso ingênuo e franco
                 B7
de um rapaz novo encantado
            Bm5-/7     E7
com vinte anos de amor
   Am             Dm
Aquela estrela é dela
C7/9    F7+     Bm5-/7     E9/7
...vida, vento, vela, leva-me
        F7+  Bb7+  Am9
daqui....
 
 

Nenhum comentário: