quarta-feira, 3 de maio de 2006

Pirata da perna de pau

Depois de três carnavais sem sucesso, João de Barro (Braguinha) voltou firme em 1947 com "Pirata da Perna de Pau". Esta marcha vitoriosa conta as aventuras de um personagem, que poderia também habitar o universo das historinhas infantis de seu criador.

Braguinha, porém, preferiu colocá-lo no comando de uma alegre galera, tripulada só por garotas, que ele ao ver ameaçada por um pirata rival, defende com o grito de guerra: "Opa, homem não!".

"Pirata da Perna de Pau" serviu ainda para consagrar seu intérprete, Nuno Roland, um cantor competente que não tivera até então um grande sucesso. Seu valor e versatilidade seriam confirmados em seguida com o samba paisagístico "Fim de Semana em Paquetá".

Pirata da Perna de Pau (marcha/carnaval, 1947) - João de Barro

Disco 78 rpm / Título: Pirata da perna de pau / Autoria: João de Barro, 1907-2006 (Compositor) / Roland, Nuno, 1913-1975 (Intérprete) / Chiquinho (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1946 / Nº Álbum 15727 / Lado A / Gênero: Marcha



Eu sou o pirata da perna de pau
Do olho de vidro, da cara de mau

Minha galera
Dos verdes mares não teme o tufão
Minha galera
Só tem garotas na guarnição

Por isso, se outro pirata
Tenta a abordagem eu pego o facão
E grito do alto da popa:
Opa! Homem, não.


A Canção no Tempo - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Vol. 1 - Editora 34
Postar um comentário