segunda-feira, 17 de julho de 2006

Wave

Tom Jobim
Parcialmente criado em Los Angeles, mas gravado na Costa Leste, nos estúdios Rudy Van Gelder (Englewood Cliffs, Nova Jersey), em 11, 23, 24 de maio e 15 de junho de 1967, novamente para Creed Taylor, "Wave" foi o quarto LP solo americano de Tom e o terceiro com arranjos de Claus Ogerman.

Dando título ao disco, um tema que não sugere ondas e ondulações apenas no título, mas que de outras coisas passaria a tratar quando, com letra em português, ganhou o subtítulo de "Vou te contar", única contribuição de Chico Buarque, que se sentiu inibido para escrever os demais versos que Tom lhe encomendara (Fonte: site oficial do Tom Jobim).

Wave (1968) - Tom Jobim - Intérpretes: Elis Regina e Toots Thielemans

LP Aquarela Do Brasil - Elis Regina e Toots Thielemans / Título da música: Wave / Tom Jobim (Compositor) / Elis Regina (Intérprete) / Toots Thielemans (Intérprete) / Gravadora: Philips (Holanda) / Ano: 1969 / Nº Álbum: 850 069 PY / Lado A / Faixa 1 / Gênero musical: Samba / Bossa Nova / MPB.

Tom:C
Intro: C7+/9

C7+/9            Abº                 Gm7
Vou te contar, os olhos já não podem ver
C7/9-       F7+    Fm6            E7/13 E5+/7
Coisas que só o coração pode entender
Em7  A7/9-     D7/9
Fundamental é mesmo o amor
Ab7/9        G7/9-     Cm7/9
É impossível ser feliz sozinho

          C7+/9 Abº                   Gm7
O resto é mar, é tudo que eu nem sei contar
C7/9-       F7+           Fm6          E7/13 E5+/7
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Em7   A7/9-    D7/9
Fundamental é mesmo o amor
Ab7/9          G7/9-  Cm7/9
É impossível ser feliz sozinho

Fm7        Bb/Ab       Gm7
Da primeira vez era a cidade
Gb/Ab        Ab/Gb        Fm7
Da segunda, o cais e a eternidade
F/G        C7+/9 Abº                     Gm7
Agora eu já sei da onda que se ergueu no mar
C7/9-     F7+         Fm6           E7/13 E5+/7
E das estrelas que esquecemos de contar
Em7   A7/9-       D7/9
O amor se deixa surpreender
Ab7/9          G7/9- Cm7/9 C6/9/11+
Enquanto a noite vem nos envolver
Postar um comentário