segunda-feira, 17 de julho de 2006

Domingo no parque


No pródigo ano musical de 1967, “Domingo no Parque” ficou em segundo lugar no III Festival de MPB da TV Record, ganho por “Ponteio”. Inovadora em vários aspectos, a composição procura fundir musicalmente o tradicional/nordestino com o pop/internacional, enquanto, poeticamente, utiliza uma forma cinematográfica de narração, tal como a concorrente “Alegria, Alegria”.

A diferença entre as duas — observa Décio Pignatari, citado por Augusto de Campos no livro Balanço da bossa — é que “a letra de Gil lembra montagens eisensteinianas, com suas doses e suas ‘fusões’, (ao passo que) a de Caetano é uma ‘letra-câmara-na-mão’, mais ao modo informal de um Godard, colhendo a realidade casual”.

A letra de “Domingo no Parque” descreve o drama passional de três personagens: o feirante José (“rei da brincadeira”), o operário João (“rei da confusão”) e a mulher Juliana, objeto de disputa entre os dois.

Em ritmo de baião, a canção focaliza a presença do trio no parque, desde o instante em que José avista Juliana com João, na roda gigante, até o desfecho trágico do encontro, momentos depois — “Amanhã não tem feira — ê, José / não tem mais construção — ê, João / não tem mais brincadeira — ê, José / não tem mais confusão — ê, João...”

Gil e Os Mutantes interpretaram “Domingo no Parque” sobre um arranjo de vanguarda do maestro Rogério Duprat, que associava os sons da orquestra e das guitarras elétricas a ruídos presumíveis de um parque de diversões. Informa o compositor (no livro Todas as letras) que a canção foi feita durante uma madrugada num quarto do Hotel Danúbio, em São Paulo. Ele chegara com Nana Caymmi, sua mulher na época, de uma visita à casa do pintor Clóvis Graciano, onde muito se falara da Bahia e de Dorival Caymmi, e sentiu vontade de fazer uma composição “a la Caymmi”. “Peguei papel e violão e trabalhei a noite toda. Já era dia quando eu terminei”, conclui Gil (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Domingo no Parque (1967) - Gilberto Gil - Intérpretes: Gilberto Gil e Os Mutantes

LP III Festival Da Música Popular Brasileira - Vol. 2 / Título da música: Domingo no Parque / Gilberto Gil (Compositor) / Gilberto Gil (Intérprete) / Os Mutantes (Intérprete) / Rogério Duprat (Acomp.) / Orquestra (Acomp.) / Gravadora: Philips / Ano: 1967 / Nº Álbum: R 765.015 L / Lado B / Faixa 2 / Gênero musical: Canção / MPB / Nota: Evento promovido pela TV Record de São Paulo.

Tom: D
Intro: (D C D)
(D C D)
O rei da brincadeira (ê, José)
O rei da confusão (ê, João)
Um trabalhava na feira (ê, José)
D   C G A D
Outro na construção (ê, João)
G#m7    C#7      F#m7
A semana passada, no fim da semana
B7       Em7    A7  D
João resolveu não brigar
G#m7   C#7      F#m7
No domingo de tarde saiu apressado
B7 Em7      A7     D
E não foi pra Ribeira jogar capoeira
C             Bm7          A7     (D C D)
Não foi pra lá, pra Ribeira, foi namorar
G#m7       C#7     F#m7
O José como sempre no fim da semana
B7         Em7     A7 D
Guardou a barraca e sumiu
G#m7        C#7      F#m7
Foi fazer no domingo um passeio no parque
B7      Em7  A7  D
Lá perto da Boca do Rio
Am7     Bm7     A7
Foi no parque que ele avistou Juliana
(D C D)
Foi que ele viu
B7           E                        B A E
Foi que ele viu Juliana na roda com João
B       A  B
Uma rosa e um sorvete na mão
D            G             F#m
Juliana seu sonho, uma ilusão
B  E7   A
Juliana e o amigo João
G
O espinho da rosa feriu Zé
Bb                         Em
E o sorvete gelou seu coração
(G F)
O sorvete e a rosa (ô, José)
A rosa e o sorvete (ô, José)
Foi dançando no peito (ô, José)
Do José brincalhão (ô, José)

(C Bb C)
O sorvete e a rosa (ô, José)
A rosa e o sorvete (ô, José)
Oi, girando na mente (ô, José)
Do José brincalhão (ô, José)
(E D E)
Juliana girando (oi, girando)
(A G A)
Oi, na roda gigante (oi, girando)
(E D E)
Oi, na roda gigante (oi, girando)
(A G A)
O amigo João (João)
B7           (E D E)
O sorvete é morango (é vermelho)
(C#m B7 C#m)
Oi girando e a rosa (é vermelha)
(A G A)
Oi, girando, girando (é vermelha)
E
Oi, girando, girando...
Olha a faca! (olha a faca!)
(A G A)
Olha o sangue na mão (ê, José)
Juliana no chão (ê, José)
Outro corpo caído (ê, José)
F#m7
Seu amigo João (ê, José)
B7           E
Amanhã não tem feira (ê, José)
E/D                 A/C#
Não tem mais construção (ê, João)
B7                  A
Não tem mais brincadeira (ê, José)
G#m               F#m7    B7  E
Não tem mais confusão (ê, João)
Postar um comentário