quarta-feira, 31 de maio de 2006

Faça, fuce, force

Raul Seixas
Intr.: E7 A7 E7 B7

E7          A7           __
Faça, fuce, force mas,     |
             E7            |
Não fique na fossa         |E
            A7             |S
Faça, fuce, force mas,     |T
             E7            |R
Não chore na porta         |I
            A7             |B
Faça, fuce, force, vá      |I
             E7            |L
Derrube essa porta         |H
             A7            |O
Trace, fuce, force, vá     |
                 E7        |
Que essa chave é torta   __|

A7
 Os meus fantasmas são incríveis,
Fantásticos, extraordinários
Se fantasiam de Al Capone nas noite
Que tenho medo de gangsters
Abusam da minha tendência mística,
Sempre que possível...
Os meus fantasmas tornaram
A minha solidão em vício
E minha solução em status quop
B7
Ai, meu Deus do céu

ESTRIBILHO

A7
 Feliz por saber que eu só sei que não sei
E quem sabe não fala, não diz
Vida, alguma coisa acontece
Morte, alguma coisa pode acontecer
Que o mel é doce, é coisa de que
me nego a afirmar
                         B7
Mas que parece doce, eu afirmo
    plenamente

ESTRIBILHO
Postar um comentário