quarta-feira, 31 de maio de 2006

Tu és o MDC da minha vida


Tu És o MDC da Minha Vida (1975) - Raul Seixas e Paulo Coelho - Intérprete: Raul Seixas

LP Novo Aeon / Título da música: Tu És o MDC da Minha Vida / Raul Seixas (Compositor) / Paulo Coelho (Compositor) / Raul Seixas (Intérprete) / Gravadora: Philips / Ano: 1975 / Nº Álbum: 6349 161 / Lado A / Faixa 6 / Gênero musical: Rock.


Am                           Dm
Tu és o grande amor da minha vida,
                      F                          E7
pois você é minha querida, e por você eu sinto calor.
Am                           Dm
Aquele teu chaveiro escrito "love",
                 F                        E7
ainda hoje me comove  me causando imensa dor.
        A                                    F#m
Eu me lembro, do dia em que você entrou num bode,
     Bm7                       D              E7
quebrou minha vitrola e minha coleção de Pink Floyd.
A                                 F#m
Eu sei, que eu não vou ficar aqui sozinho,
Bm7                          D                        E7
pois eu sei que existe um careta, um careta em meu caminho

Am                          Dm
Nada me interessa nesse instante,
                    F                                E7
nem o Flávio Cavalcanti que ao teu lado eu curtia na TV
Am                         Dm
Nessa sala hoje eu peço arrego, não  tenho paz,
              F                               E7
nem tenho sossego, hoje eu vivo somente a sofrer
    A                               F#m
E até , até o filme que vejo em cartaz,
Bm7                        D                     E7
conta nossa história e por isso eu  sofro muito mais
   A                                 F#m
Eu sei que dia a dia aumenta o meu desejo,
Bm7                          D                      E7
e não tem  Pepsi-cola que sacie a delícia dos teus beijos

Am                          Dm
Quando eu me declarava você ria,
                       F                      E7
e no auge da minha agonia, eu citava  Shakespeare...
Am                             Dm
Não posso sentir cheiro de  lazanha,
                             F                         E7
me lembro logo das casas da banha onde íamos nos divertir...
A                                     F#m
Mas hoje , o meu Sansung-Garrard-Gradiente
Bm7                    D                   E7
só toca embalo quente pra lembrar do teu calor...
A                                   F#m
Então eu vou ter com a moçada lá do pier,
Bm7                           D           E7
mas pra eles  é careta se alguém fala de amor...
Am                      Dm
Na  Faculdade de Agronomia,
                  F                           E7
numa aula de energia, bem em frente ao professor...
Am                       Dm
Eu tive um xilique desgraçado,
                           F                             E7
eu vi você surgindo ao meu lado no caderno do colega Nestor...
      A                               F#m
É por isso, é por isso que agora em diante
Bm7
pelos 5 mil auto-falantes eu vou mandar berrar o dia inteiro,
           E              Bm7             E         Am
que você é... O meu Máximo...  Denominador... Comum....
Postar um comentário