quarta-feira, 31 de maio de 2006

Por quem os sinos dobram?

Raul Seixas
Intro: A  F#m  E  Bm  C#m

F#m                E
Nunca se vence uma guerra
          D
Lutando sozinho
     Bm
"Cê" sabe que a gente precisa
                   F#m
      entrar em contato
    E
Com toda essa força contida
             A
que vive guardada
  B
O eco de suas palavras
         E
Não repercute em nada
  F#m
É sempre mais fácil
E                      D
Achar que a culpa é do outro
  Bm
Evita o aperto de mão
               F#m
De um possível aliado
   E
Convence as paredes do quarto
            A
E dorme tranqüilo
  B
sabendo que no fundo do peito
            E
Que não era nada daquilo
  D
Coragem, coragem
     D#º
Se o que você quer
   A                 F#m
É aquilo que pensa e faz
  Bm
Coragem, coragem
   E                 A
Eu sei que você pode mais
  D
Coragem, coragem
     D#º
Se o que  você quer
   A                 F#m
É aquilo que pensa e faz
  Bm
Coragem, coragem
       E
Que eu sei que você pode
       A     Solo
       mais
  F#m
É sempre mais fácil
  E                    D
Achar que a culpa é do outro
  Bm
Evita o aperto de mão
               F#m
De um possível aliado
   E
Convence as paredes do quarto
            A
e dorme tranqüilo
  B
Sabendo que no fundo do peito
            E
Que não era nada daquilo
  D
Coragem, coragem
     D#º
Se o que  você quer
   A                 F#m
É aquilo que pensa e faz
  Bm
coragem, coragem
       E                 A
Que eu sei que você pode mais...
Postar um comentário