segunda-feira, 17 de julho de 2006

Maria Ninguém




Carlos Lyra - 1960
Maria Ninguém (samba, 1959) - Carlos Lyra - Intérprete: João Gilberto

Introdução: A7/13
Pode ser que haja uma melhor, pode ser
Pode ser que haja uma pior, muito bem
Mas igual à Maria que eu tenho
A7/13
No mundo inteirinho igualzinha não tem

D7+    B7/9- Em7  Em6       D7+      B7/9- Em7
Maria Ninguém, é Maria e é Maria meu bem
Em6          D7+
Se eu não sou João de nada
D7/5+        G7+      G#º F#m7 B7/9 E13 E5+/7 E7 Eº Eº13
Maria que é minha é Maria Ninguém 
D7+    B7/9- Em7  Em6           D7+    B7/9- Em7
Maria Ninguém é Maria como as outras também
Em6              D7+
Só que tem que ainda é melhor
G#m7     C#7    F#7+
do que muita Maria que há por aí
D#m7      Bm7     E7       A7+
Marias tão frias cheias de manias,
A#º    Bm7       E7       Em7  A7
Marias vazias pro nome que têm 
 D7+    B7/9- Em7  Em6            D7+       B7/9- Em7
Maria Ninguém é um dom que muito homem não tem
Em6         D7+       D7/5+
Haja visto quanta gente que chama
G7+    G#º      F#m7 B7/9 E5+/7 A5+/7
Maria e Maria não vem 
 D7+     B7/9- Em7 Em6      D7+      B7/9- Em7
Maria Ninguém, é Maria e é Maria meu bem
Em6           D7+
Se eu não sou João de Nada
D5+/7        G7+      Gm6   D7+  A#7+ D#7+ G#7+ D#7+ D7+
Maria que é minha é Maria Ninguém



Nenhum comentário: