quarta-feira, 31 de maio de 2006

Números

Raul Seixas
Intro: A

        A        E7                       A
Meus amigos essa noite eu tive uma alucinação
                        E7                       A
Sonhei com um bando de número invadindo o meu sertão
     A7           D           E7          A
E de tanta coincidência que eu fiz essa canção

-Falar do número um
              E7                         A
Falar do número um não é preciso muito estudo,
              E7                            A
Só se casa uma vez e foi um Deus que criou tudo,
   A7           D         E7             A
Uma vida só se vive, só se usa um sobretudo.

-Agora o doze
                 E7                      A
É só de pensar no doze que então quase desisto,
                 E7                     A
São doze meses do ano, doze apóstolos de Cristo,
      A7       D            E7         A
Doze hora é meio-dia, haja dito e haja visto.

-Agora o sete
              E7                      A
Sete dias da semana, sete notas musicais,
                 E7                     A 
Sete cores do arco-íris nas regiões divinais,
    A7            D          E7           A
E se pintar tanto sete, eu já não agüento mais.

-Dois
                   E7                       A
E no dois o homem luta entre coisas diferente,
                    E7                             A
Bem e mal, amor e guerra, preto e branco, bicho e gente
      A7              D             E7            A
Rico e pobre, claro, escuro, noite e dia, corpo e mente.

-Agora o quatro
                 E7                      A 
E o quatro é importante, quatro ponto cardeal,
                   E7                      A
Quatro estação do ano, quatro pé tem um animal,
       A7          D          E7          A
Quatro perna tem a mesa, quatro dia o carnaval.

- Pra encerrar
                E7                         A 
Eu falei de tanto número, talvez esqueci algum,
                   E7                         A 
Mas as coisas que eu disse não são lá muito comum,
       A7              D           E7            A
Quem souber que conte outra, ou que fique sem nenhum

-Quem souber  da história que me conte outra.....

Nenhum comentário: