sábado, 29 de julho de 2006

Circuladô de fulô

Caetano Veloso
C
circuladô de fulô ao deus 
ao demodará que deus te guie 
porque eu não posso guiá 
eviva quem já me deu circuladô de 
fulô e ainda quem falta me dá 
F7/9
soando como um shamisen e feito apenas com um arame 
tenso um cabo e uma lata velha num fim de festafeira no 
pino do sol a pino mas para outros não existia aquela música
não podia porque não podia popular aquela música se não
canta não é popular se não afina não tintina não tarantina e 
no entanto puxada na tripa da miséria na tripa tensa da mais 
megera miséria física e doendo doendo como um prego
na palma da mão um ferrugem prego cego na 
palma espalma da mão coração exposto como um nervo
tenso retenso um renegro prego cego durando na palma 
polpa da mão ao sol
C             D/C                    C            D/C 
circuladô de fulô ao deus ao demodará que deus te guie 
                    Am                    C
porque eu não posso guiá eviva quem já me deu 
                D/C                      C
circuladô de fulô e ainda quem falta me dá 
F7/9
o povo é o inventalínguas na malícia da maestria no matreiro 
da maravilha no visgo do improviso tenteando a travessia 
azeitava o eixo do sol
C             D/C                  C              D/C
circuladô de fulô ao deus ao demodará que deus te guie 
                      Am                  C
porque eu não posso guiá eviva quem já me deu 
                D/C                    C
circuladô de fulô e ainda quem falta me dá 
F7/9
e não peça que eu te guie não peça despeça que eu te guie 
desguie que eu te peça promessa que eu te fie me deixe 
me esqueça me largue me desamargue que no fim eu acerto que 
no fim eu reverto que no fim eu conserto e para o fim me 
reservo e se verá que estou certo e se verá que tem jeito e se 
verá que está feito que pelo torto fiz direito que quem faz 
cesto faz cento se não guio não lamento pois o mestre que 
me ensinou já não dá ensinamento
C             D/C                  C              D/C
circuladô de fulô ao deus ao demodará que deus te guie 
                      Am                  C
porque eu não posso guiá eviva quem já me deu 
                D/C                    C
circuladô de fulô e ainda quem falta me dá

Nenhum comentário: