terça-feira, 11 de abril de 2006

Caetano Veloso


"Se você tem uma idéia incrível / é melhor fazer uma canção / está provado que só é possível / filosofar em alemão." Como recomenda nos versos de Língua, o compositor e intérprete Caetano Veloso preferiu enriquecer a música popular com seu talento e cultura a trilhar o caminho da erudição e do saber acadêmico. Caetano Emanuel Viana Teles Veloso nasceu em Santo Amaro BA, em 7 de agosto de 1942, último filho de Dona Canô e Seu Zeca.

Em 1959 conheceu a música de João Gilberto e no ano seguinte mudou-se para a capital do estado, onde estudou violão. Interessado também em cinema e artes plásticas, cursou filosofia na Universidade Federal da Bahia, onde conheceu Gilberto Gil e Gal Costa.

Em 1965 foi para o Rio de Janeiro, como acompanhante da irmã, Maria Bethânia, convidada para integrar o elenco do show Opinião. Premiado em dois festivais paulistas de música, gravou o primeiro disco, Domingo (1967). No mesmo ano, Caetano e Gil foram presença marcante no terceiro festival da Record, como líderes do movimento tropicalista, que unia ritmos regionais a guitarras elétricas. No ano seguinte, o grupo lançou o disco Tropicália ou Panis et circensis.

Preso pela ditadura militar, em 1969 Caetano exilou-se em Londres, com Gil, onde permaneceu até 1972. Seu primeiro disco depois da volta ao Brasil foi Araçá azul (1973), obra polêmica e experimental que acabou recolhida por absoluto fracasso comercial.

Outra obra polêmica foi sua incursão no cinema, com o filme Cinema falado (1986). Em 1992, ano em que Caetano Veloso completou cinqüenta anos, o álbum Circuladô recebeu os Prêmios Sharp de melhor canção, intérprete e projeto visual.

Algumas músicas

A filha da Chiquita Bacana - A luz de Tieta - A outra banda da terra - A rã - A tua presença morena - Aboio - Alegria, alegria - Alexandre - Alguém cantando - Alguém me avisou - As coisas - As curvas da estrada de Santos - Atrás do Trio Elétrico - Avarandado - Ay amor - Baby - Baião atemporal - Baião da Penha - Beleza pura - Body and soul - Cabelos brancos - Cajuína - Cálice - Canção de amor - Canto de um povo de um lugar - Capullito de Alelí - Carolina - Céu de Santo Amaro - Chuva, suor e cerveja - Chuvas de verão - Ciclo - Cidade maravilhosa - Cinema novo - Circuladô de fulô - Cobra coral - Comeu - Como dois e dois - Como uma onda (Zen surfismo) - Contigo en la distancia - Coqueiro de Itapoã - Coração materno - Coração vagabundo - Dada - De noite na cama - Debaixo dos caracóis dos seus cabelos - Desde que o samba é samba - Divino maravilhoso - Dom de iludir - Drama - Drão - É hoje - Eclipse oculto - Ela e eu - Elegia - Escândalo - Esse cara - Eu sei que vou te amar - Eu te amo

Felicidade - Fera ferida - Fina estampa - Flor do cerrado - Fora de ordem - Força estranha - Gatas extraordinárias - Gente - Guarde seu conselho - Haiti - Hora da razão - Iansã - Irene - Isso aqui, o que é? - Janelas abertas nº 2 - Jokerman - Kalu - La barca - Lealdade - Leãozinho - Lindeza - Lindonéia - Língua - London, London - Lua, lua, lua, lua - Lua de São Jorge - Lua e estrela - Luna rossa - Luz do sol - Madrugada e amor - Mãe - Magrelinha - Mansidão - Marinheiro só - Meia lua inteira - Mel - Menino Deus - Menino do Rio - Meu barracão - Meu bem, meu mal - Meu Rio - Milagres do povo - Mimar você - Minha voz, minha vida - Morena dos olhos d'água - Muitos carnavais - Na asa do vento - Nada - Não enche - Não identificado - Naquela estação - Negro amor (It's all over now, Baby Blue) - Neide Candolina - No tabuleiro da baiana - Noites do Norte - Nossa gente - Nosso estranho amor - Nua ideia - O ciúme - O conteúdo - O estrangeiro

O leãozinho - Ò meu pai - O quereres - Odara - Oração ao tempo - Os argonautas - Os passistas - Outras palavras - Panis et Circences - Partido alto - Pé do meu samba - Podres poderes - Qualquer coisa - Quando eu penso na Bahia - Queixa - Rapte-me Camaleoa - Recuerdos de Ypacaraí - Samba de verão - Sampa - Sete mil vezes - Shy Moon - Só vou gostar de quem gosta de mim - Sol negro - Sonhos - Sorte - Sorvete - Sou seu sabiá - Soy loco por ti, América - Sozinho - Superbacana - Tá combinado - Tarado - Tempestades solares - Tempo de estio - Terra - Tigresa - Todo errado - Tradição - Trampolim - Trem das cores - Trilhos urbanos - Tropicália - Two Naira Fifty Kobo - Um canto de afoxé para o Bloco do Ilê - Um frevo novo - Um índio - Un vestido y un amor - Vaca profana - Vai levando - Valsa de uma cidade - Vamo comer - Vampiro - Você é linda - Você é minha - Você esteve com meu bem - Você não entende nada - Você não me ensinou a te esquecer - Wait until tomorrow - Zera a reza

Veja também:



Fonte: MPB Compositores - Editora Globo
Postar um comentário