sexta-feira, 28 de julho de 2006

Só as mães são felizes

Cazuza
Tom: E

E
Você nunca varou a 
Duvivier às cinco
Nem levou um susto 
saindo do Val Improviso
A                   B          A         E
Era quase meio dia, do lado escuro da vida
Nunca viu Lou Reed "Walking the wild side"
Nem melodia transvirado rezando pelo Estácio
A
Nunca viu Allen Ginsberg pagando um michê na Alasca
E
Nem Rimbaud pelas tantas negociando escravas brancas
A     B            A
Você nunca ouviu falar em maldição,
E            A /B /A /
nunca viu um milagre
E        A             B            A  E    A      B 
Nunca chorou sozinha num banheiro sujo, nem quis ver
D  
a face de Deus
E
Já frequentei grandes festas, nos endereços mais quentes
Tonhei champagne e cicuta com comentários inteligentes
B                       A           E       
Mais tristes que os de uma puta no Barbarella
às quinze pras sete
Reparou como os velhos vão perdendo a esperança
Com seus bichinhos de estimação e plantas
B            A    E  
Já viveram tudo e sabem que a vida é bela
Reparou na inoc6encia cruel das criancinhas
Com seus comentários desconcertantes
B           A     E
Adivinham tudo e sabem que a vida é bela
A
Você nunca sonhou ser currada por animais
E                        A
Nem transou com cadáveres
E                   A
Nunca traiu o teu melhor amigo
B                 D  E
Nem quis comer a sua mãe
Só as mães são felizes
A          B             A
Você nunca ouviu falar em maldição
E            A  B A  
Nunca viu um milagre
E        A            B              A
Nunca chorou sozinha num banheiro sujo
E     A         B              D   E
Nem nunca quis ver a face de Deus.
Postar um comentário