sexta-feira, 2 de junho de 2006

Volta por cima

Noite Ilustrada
Não é verdade que “Volta por Cima” tenha alguma coisa a ver com a morte do filho do autor ocorrida anos depois de sua criação. A letra deste samba é isto sim, “uma questão de filosofia de vida, como eu gostaria de ser”, afirma o Dr. Paulo Vanzolini mestre em Zoologia pela Universidade de Harvard, diretor do Museu de Zoologia da USP e um dos mais festejados componentes do reduzido grupo de compositores paulistas de sucesso nacional.

Muito original e primorosamente elaborada num período de seis meses, diz a composição “Chorei / não procurei esconder / todos viram / fingiram / pena de mim não precisava / ali onde chorei qualquer um chorava / dar a volta por cima que eu dei / quero ver quem dava...”. E adiante, num arremate em alto astral: “Levanta, sacode a Poeira e dá a volta por cima.” Esses versos ajudariam a popularização da expressão “dar a volta por cima”, citada no dicionário Aurélio como o ato de superar resolver uma situação difícil, desagradável, problemática.

Oferecido a alguns cantores, “Volta por Cima” acabou gravada pelo mineiro Noite Ilustrada, numa ocasião em que Vanzolini estava em viagem na Amazônia. Noite Ilustrada atuava na boate Moleque, onde os freqüentadores costumavam fazer coro sempre que ele interpretava a composição. Então, atendendo à pretensão do sambista, o produtor Alfredo Borba autorizou a gravação, que teve um arranjo bem simples do clarinetista Portinho. Quando Vanzolini retornou a São Paulo, foi surpreendido com o seu samba tocando nas rádios e disputando as primeiras colocações nas paradas, para logo se fixar como o maior sucesso de Noite Ilustrada.

A propósito, este apelido pitoresco foi dado ao cantor (que se chama Mário de Souza Marques Filho) em 1951, quando ele participava de um show comandado por Zé Trindade na cidade mineira de Além Paraíba. No momento da apresentação, o comediante esqueceu o seu nome e, vendo-lhe num bolso um exemplar da revista Noite Ilustrada, não se apertou: “E agora com vocês a grande revelação... Noite Ilustrada.” Daí em diante o apelido pegou de tal forma que até Denise, mulher do cantor, o chama de o Noite (A Canção no Tempo - Vol. 2 - Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello - Editora 34).



Volta por cima (samba, 1962) - Paulo Vanzolini - Intérprete: Noite Ilustrada

Am7                                     Em7
Lá, laia, laia, laia, laia, laia, laia, laia, laia, laia, 
laia, laia,
  C7                B7                    Em7     E7
Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

Em7              B7/D#              
Chorei, ah eu chorei,
                  Em7
não procurei esconder 
      E7        Bm7/5- 
Todos viram, Fingiram 
        E7           Am7 
Pena de mim não precisava 
D7 
Ali onde eu chorei 
         G7+        C7+ 
Qualquer um chorava 
      F#m7/5-               B7 
Dar a volta por cima que eu dei 
               Em7 
Quero ver quem dava 
   F#m7/5-         B7          Em7 
Um homem de moral  não fica no chão 
    Bm7/5-     E7 
Nem quer que mulher 
    Am7           
Lhe venha dar a mão 

Em/D        Am7     Bbº     Em7 
Reconhece a queda e não desanima 
  C7                B7 
Levanta, sacode a poeira  
                 Em7 
E dá a volta por cima (2x)

Nenhum comentário: