sábado, 8 de setembro de 2007

Novo novelo

P. C. Pinheiro
Novo novelo - Sueli Costa e Paulo César Pinheiro

Não me culpe por coisas passadas
não reabra essas velhas feridas
porque nas cicatrizes fechadas
existem guardadas dezenas de vidas

Não condene essas fases erradas
e não lembre as antigas fraquezas
que das recordações apagadas
as mais atiçadas são de novo acesas

Não me queira mudar as passadas
não procure afastar-me das ruas
porque na confusão das calçadas
existem ciladas maiores que as tuas

Não receie por causas deixadas
não se iluda com o seu pesadelo
porque a vida no fim das estradas
começa as meadas de um novo novelo
Postar um comentário