quarta-feira, 14 de junho de 2006

Tristeza

Último samba de estilo tradicional a vencer no carnaval, “Tristeza” foi também o último sucesso, aliás póstumo, de Haroldo Lobo (morto em julho de 65), um dos mais férteis e premiados compositores carnavalescos. Originalmente um extenso samba do então iniciante Niltinho (Nilton de Souza), “Tristeza” seria remontado por Haroldo, que lhe deu o toque profissional, reduzindo-lhe o tamanho e enxertando-lhe alguns compassos de uma antiga melodia de sua autoria.

Daí resultou um belo samba, ao mesmo tempo vibrante e sentimental, que o povo consagrou: “Tristeza / por favor vai embora / minha alma que chora / está vendo o meu fim...” Lançado por Ari Cordovil, teria a sua gravação marcante na interpretação registrada ao vivo por Jair Rodrigues, no já citado programa “O Fino da Bossa”. Essa gravação antecederia dezenas de outras, inclusive no exterior, onde “Tristeza” ganhou uma versão em inglês, de Norman Gimbel, com o título de “Goodbye Sadness”. Seu sucesso foi tão grande que Niltinho passou a ser chamado de Niltinho Tristeza (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).



Tristeza (samba, 1966) - Niltinho  e Haroldo Lobo - Intérprete: Jair

Introd.:  A6  D7+  Dm6  C#m7
                 F#7/9  B7/13  E7/9  A6

    A7+     A6
Tristeza
      A#°       Bm7
Por favor vai embora
             C#m7   Bm7
Minha alma que chora
     E7/9        A7+  A6
Está vendo o meu fim
A7                      D7+
   Fez do meu coração a sua moradia
Dm6       G7/9         C#7/13  C#5+/7
   Já é demais o meu penar
F#7/9        F#7/b9     B7/13      B5+/7
    Quero voltar aquela vida de alegria
E7/9     E7/b9   A7+  A6
Quero de novo cantar
        D7+
Lá, rá, lá, rá
Dm6                    C#m7
   Lá, rá, lá, rá, lá, rá, rá
F#7/9                  B7/13
   Lá, rá, lá, rá, lá, rá, rá
E7/9                A6
   Quero de novo cantar


Postar um comentário